14

Reconheço que na maioria das vezes é aquela permanência das referências passadas que conduz o interesse inato no presente. Sou o feliz refém desta condição inata do tempo, numa constante reverência e transformação que ocasionalmente se manifesta, revelando um intervalo particular, uma cor própria, um lugar, um momento que mudou tudo para sempre.

Paulo Cunha Martins - Austin